top of page
Buscar
  • Foto do escritorEquipe G7

HC de Bauru abre brinquedoteca para crianças e adolescentes internados

O espaço tem como objetivo proporcionar um ambiente acolhedor e lúdico, e conta com brinquedos, cantinho para colorir, jogos e a supervisão de um profissional treinado pela equipe de recreação do hospital

O Hospital das Clínicas (HC) de Bauru construiu uma brinquedoteca, inaugurada no final de novembro, para ajudar crianças e adolescentes de 0 a 17 anos que estão internados e seus acompanhantes a lidar com as dificuldades do tratamento. A sala decorada e colorida conta com brinquedos, cantinho para colorir, jogos e a supervisão de um profissional treinado pela equipe de recreação do hospital. A brinquedoteca está localizada na ala da Pediatria, no quarto andar da Unidade Clínicas, e fica aberta de segunda-feira a sábado, das 12h às 18h.


“É bem mais alegre para eles, menos estressante. Ter um lugar para brincar e ficar com outras crianças ajuda a passar o tempo”, conta Érika Aparecida Noleto Rufino (43), mãe de Anthony Noleto Rufino (6), que precisou ficar internado uma semana por conta de uma meningite. Atualmente, o hospital tem 16 leitos de enfermaria e dez de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para essa faixa etária.


“Estar internado já é difícil para qualquer pessoa, mas, para as crianças e seus familiares, é ainda mais. A brinquedoteca é uma maneira de encorajá-los a encarar esse período com mais leveza”, explica Maria Fernanda Braggion Santos, diretora de Atenção à Saúde do HC Bauru.


A sala está dividida em dois ambientes, de acordo com a idade e o interesse dos pacientes. O primeiro é destinado às crianças de 0 a 4 anos, com um colchonete macio, um cantinho para colorir, blocos de encaixe, bonecas, carrinhos e brinquedos pedagógicos, sonoros e luminosos. O segundo acolhe os pacientes de 5 a 17 anos, que podem se divertir com brinquedos e jogos como quebra-cabeças e dominó. Neste espaço também podem são oferecidas atividades artísticas com recorte, colagem e pintura.


A organização dos materiais e atividades é coordenada por Márcia Almendros Moraes, terapeuta ocupacional e chefe técnica do Serviço de Educação e Terapia Ocupacional do hospital. Para mais informações, entre em contato com a equipe desse setor pelo e-mail seto.hrac@usp.br.


Texto adaptado da Assessoria de Imprensa HRAC-USP


Universidade

4 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page