top of page
Buscar
  • Foto do escritorEquipe G7

Buracos feitos pela Sabesp causam acidentes e transtornos.


Recapeamentos feitos após serviços de água e esgoto da Companhia de Saneamento Básico de São Paulo, Sabesp, deixam o asfalto das ruas de Taboão da Serra com rachaduras e desníveis que formam buracos e lombadas causando transtornos aos motoristas e pedestres. A prefeitura informou que quando os serviços não estão autorizados ou estão em desconformidades a concessionária é notificada a corrigir e não corrigindo são penalizados com multa.




No último sábado, dia 27, moradores tiveram seus carros danificados ao caírem em um buraco deixado pela Sabesp na avenida Arlindo Genário de Freitas, no Jd. Saporito. Também foram encontrados problemas na rua 1º de Janeiro, Jd. São Salvador e na rua David de Silva Meireles, no Jd. Maria Luiza.

Em nota, a Sabesp esclareceu que, “assim que foi acionada pela ocorrência na rua Marechal Floriano Peixoto, encaminhou equipe ao local para realizar o reparo. Por se tratar de remanejamento de rede coletora de esgoto, o serviço está previsto para ser concluído até o final da próxima semana, quando a capa asfáltica será reposta definitivamente. Como solução provisória, a chapa de aço para fechar a vala foi fixada nas laterais para que, caso haja fortes chuvas, não seja deslocada novamente. Além disso, o local foi devidamente sinalizado. A contratada pela Sabesp está fornecendo toda assistência ao motorista que teve danos em seu veículo”.

A Sabesp não mencionou na nota as demais vias esburacadas.

Tem sido corriqueiro esse tipo de problema, a Sabesp abre os buracos para realizar obras e deixa as ruas em péssimo estado, o que gera muitas reclamações por parte dos moradores.

Procura pela reportagem a prefeitura de Taboão da Serra informou que “as obras da Sabesp, assim como todas as concessionárias são obrigadas a solicitarem autorização junto à prefeitura para poder fazer a obra em vias públicas”. A obra que teve a ocorrência no fim de semana, estava autorizada pela prefeitura.

O secretário de Obras, Rogério Balzano, ainda explicou que “quando são solicitadas autorizações, um técnico da prefeitura acompanha e assim que concluídas as obras eles [as empresas] pedem um certificado de conclusão de obra. É feita a vistoria, se tiver tudo de acordo é emitido esse certificado de conclusão”.

0 visualização0 comentário

Commentaires


bottom of page